Assis: peregrinação em busca da verdade!

 

Pe. Geraldo Rodrigues

Boletim "vivências" 485

Hoje, 27 de outubro/11, com o tema "Peregrinos da verdade, Peregrinos da paz", mais de 200 líderes religiosos de todo o mundo participam, em Assis, na Itália, a convite do Papa Bento XVI, de uma Jornada de reflexão, diálogo e oração pela paz e a justiça no mundo. O tema foi escolhido por Bento XVI. Falando da Jornada, o Presidente do Pontifício Conselho da Justiça e da Paz, Cardeal Peter Kodwo Appiah Turkson, ressaltou que se trata, sobretudo, de uma peregrinação: "Peregrinação implica purificação, ascese, um empenho assumido de forma comunitária. A violência entre religiões é um escândalo que desnatura a verdadeira identidade da religião, ofusca a face de Deus e afasta da fé. Trata-se ainda de reafirmar o princípio de que a paz necessita da verdade. A busca da verdade é condição para abater o fanatismo e o fundamentalismo, para os quais a paz se obtém com a imposição aos outros das próprias convicções”.

Para a construção de um mundo melhor, acrescentou o Cardeal, é necessário o empenho de todos os homens de boa vontade, não somente dos homens de fé. Por isso, este encontro em Assis "quer ser um sonho que continua e se torna sempre mais realidade: um com o outro, e não mais um contra o outro; todos os povos em marcha de diversos pontos da Terra, para unirem-se numa única família". Trinta e uma delegações cristãs, diversos representantes da comunidade judaica, 176 expoentes de diferentes tradições religiosas e quatro agnósticos, num total de 50 países representados: estes são alguns números dessa Jornada de reflexão, que se realiza hoje, 25 anos depois do primeiro encontro convocado por João Paulo II.