Jornada Mundial da Juventude

Jovens em diálogo

Jovens, permaneçam no Amor de Cristo - “Se permanecerdes no amor de Cristo, radicados na fé, encontrareis, mesmo no meio de contrariedades e sofrimentos, a fonte do júbilo e a alegria. A fé não se opõe aos vossos ideais mais altos; pelo contrário, exalta-os e aperfeiçoa-os. Queridos jovens, não vos conformeis com nada menos do que a Verdade e o Amor, não vos conformeis com nada menos do que Cristo”. (Papa Bento XVI, 20/08/2011, Jornada Mundial da Juventude, Madri).

Pe. Geraldo Rodrigues

Boletim "Vivências" 420

 

Jovens, sejam apoio aos doentes e desamparados

 Cristo, que tomou sobre si as nossas aflições, conhece bem o mistério do sofrimento humano e mostra a sua presença amorosa em todos aqueles que sofrem. Estes, por sua vez, unidos à paixão de Cristo, participam intimamente da Sua obra de redenção. Além disso, a nossa atenção desinteressada pelos doentes e aos desamparados, sempre será um testemunho humilde e silencioso do rosto compassivo de Deus”. (Papa Bento XVI, 20/08/2011, Jornada Mundial da Juventude, Madri).

Jovens, que nenhuma dificuldade vos paralise

“Não tenhais medo do mundo, nem do futuro, nem da vossa fraqueza. O Senhor concedeu-vos viver neste momento da história repleto de grandes possibilidades e oportunidades para que, graças à vossa fé, continue a ressoar o nome de Cristo em toda a terra. Cnvido-vos a pedir a Deus que vos ajude a descobrir a vossa vocação na sociedade e na Igreja e a perseverar nela com alegria e fidelidade. Vale acolher dentro de nós o chamado de Cristo e seguir com coragem e generosidade o caminho que Ele nos proponha”. (Papa Bento XVI, 20/08/2011, Jornada Mundial da Juventude, Madri).

Testemunho: vocação que amadureceu numa Jornada da Juventude

 A irmã Almudena Rios, da Congregação das Escravas de Cristo Rei, viveu com especial emoção o encontro com o Papa Bento

XVI com religiosas no Escorial, em Madri. Ela decidiu dar o passo à vida consagrada durante a Jornada Mundial da Juventude celebrada em Colônia (na Alemanha) em agosto de 2005. A jovem de 22 anos testemunhou que "a vocação não é um momento de repente, mas vai tendo seus passos. Para mim um momento importante foi a jornada de Colônia". Ela vivia na diocese da Málaga, na Espanha, e tinha 17 anos. "Questionava-me sobre muitas coisas. Rezava e não sentia nada. Era católica, mas me perguntava

como posso saber se Deus me fala se não o sinto. A Jornada me questionou”. Almudena (nome dado a Nossa Senhora como Padroeira de Madri (Espanha), relatou que naquela ocasião se encontrou com jovens da China e Coréia do Norte, com os quais falava em inglês sobre sua vida cristã nestes países comunistas onde os fiéis são perseguidos. A religiosa relatou que esses jovens lhe contaram que

arriscavam a vida para ir à Missa. "- Eu arriscaria minha vida assim?! As pessoas não arriscam sua vida por qualquer coisa", questionou-se. (A Congregação das Irmãs Escravas de Cristo Rei dedica-se a organizar exercícios espirituais e acompanhamento espiritual.).